Pagar pedágio com cartão vale a pena na gestão de frotas?
17 de outubro, 2022 2715
Gestão de Pedágios e Estacionamento
Artigo Artigo

Pagar pedágio com cartão vale a pena na gestão de frotas?

A demanda de pagar pedágio com cartão aumenta de acordo com a redução do uso do dinheiro em espécie. 

Seja no crédito ou no débito, a necessidade de possuir uma maquininha no caixa já é muito clara há algum tempo.

Ainda assim, não são todos os estados que permitem esse modelo de pagamento na hora de passar pelo pedágio ainda. Nesses casos, o dinheiro em espécie ou TAG são os mais comum.

Atualmente, o Projeto de Lei 4.643/2020 está passando pelo Senado Federal. Através dele, existe a possibilidade de liberar os pagamentos em cartões nas rodovias federais do Brasil inteiro.

Na frota, vale a pena pagar pedágio com cartão?

De maneira geral, a vantagem é maior desse modelo de pagamento é para os cidadãos do que para a frota. Afinal, garantir um cartão de crédito ou débito para todos os membros da frota é complicado, certo

Na falta de tags atualizadas ou dinheiro em espécie, pagar pedário com cartão até pode ser útil. Mas, em grande parte, o cartão de crédito se tornaria mais um custo operacional variável e reduz o controle financeiro da frota.

Já o cartão de débito passa a ser mais interessante se a transportadora possui um valor separado para isso, pois traz mais estabilidade nos gastos com pedágio e menos surpresas no final de mês.

Por isso, é tão importante conhecer todas as opções de pagamento para o pedágio para se organizar com antecedência, impedindo imprevistos. Então, confira as alternativas a seguir.

Quais são as alternativas para pagar pedágio dos veículos da frota?

Dinheiro em espécie

Pagar o pedágio com dinheiro é o mais comum, porém nem sempre é prático para o motorista.

Além de perder tempo na fila para realizar o pagamento, existe a preocupação em possuir notas baixas e moedas, já que o pedágio pede troco facilitado.

Por boleto bancário

Pagar o pedágio com boleto bancário é muito raro, mas alguns pontos podem aceitar. Ao parar na cancela, o motorista solicita o boleto e paga o pedágio posteriormente.

Como alertamos acima, é raro, por isso é importante estar atento aos pontos que notificam ser possível esse modo de pagamento.

Por pix

Não é uma unanimidade, mas alguns pedágios já aceitam o pix como forma de pagamento. Grande parte dos estados estudam a possibilidade de pagamento por pix devido a sua segurança e agilidade.

Assim como o boleto bancário, descubra se o pedágio aceita essa forma de pagamento antes de realizar a passagem.

Afinal, existe uma forma de pagar o pedágio depois do uso?

Sim, existe. Como vimos em alguns tópicos acima, após adquirir a TAG em um ponto de venda e instalação, é possível realizar os pagamentos de maneira pós-paga em aplicativos e sites.

Procure empresas de cobrança de pedágios que disponibilizem essa forma de pagamento.

Por TAG

A TAG de pedágio é um sistema de cobrança realizado através de um adesivo ou placa colada no para-brisa, possibilitando a passagem direta do veículo por meio de faixas exclusivas — sem esperar em filas.

Ela pode ser adquirida através de uma taxa mensal no cartão de crédito que mantém a TAG sempre ativa. Além da mensalidade, cada vez que é utilizada, realiza a cobrança adicional da tarifa do pedágio.

Também é possível pagar pela recarga da TAG. Após adquirir a ferramenta, é feita a recarga do valor desejado e a tarifa é descontada quando o veículo passar por um pedágio.

Além de ter uma passagem mais rápida, há maior controle financeiro por parte da empresa.

E, claro, o motorista pode realizar a sua viagem mais tranquilo, sem se preocupar com paradas, trocos ou forma de pagamento.

Geralmente as TAGs também disponibilizam uma série de benefícios através de parceiros, como descontos em combustível, manutenções e demais utilidades para os veículos da frota.

Caso tenha a TAG, também pode realizar pagamentos:

1 – Pela internet

Quando o veículo da frota já possui uma TAG, ela pode ser recarregada através do site da empresa responsável.

Basta acessar o endereço online e escolher o plano que melhor se encaixa com as necessidades da entrega. Funciona como um serviço pré-pago.

2 – Por aplicativo

É possível realizar o pagamento pelos aplicativos também, caso a empresa da qual você contratou a TAG de pedágio o possua. Geralmente, elas possuem tanto o sistema web quanto o aplicativo.

Além disso, você pode acessar quanto de crédito a conta ainda tem, o histórico de pagamentos de pedágio e os seus valores. Sendo esta, também, uma maneira de ter melhor controle de custos da frota.


Nós, da MaxiFrota, temos o MaxiFrota Fast Pass, um meio de pagamento através de TAG que permite que os veículos da frota fiquem livres de cancelas de pedágios e até pagamentos em estacionamentos. Conheça mais em nosso site.